domingo, 7 de agosto de 2016

Coleção Revista ELLE para C&A

Depois de grandes parcerias de sucesso com grandes estilistas, a C&A dessa vez fez diferente: colab com uma revista, a ELLE! O bacana é que o objetivo vem em coleção cápsula: um Little Black Dress(LBD) destacando a modelagem de cada década da moda.
De início, vem com cintura marcada e ombros arredondados nos anos 40, a chegada do "new look" nos 50, passando pelo conhecido tubinho nos anos 60, silhuetas boho hippie da década de 70, moderno com o uso de zíper em 80,  fenda lateral e tomara que caia nos anos 90 e em 2000 um modelito mídi assimétrico.
Além dos vestidos(R$199,90) como peças indispensáveis no closet, completam a coleção com camisa branca e cinza mescla, calça social(R$99,90), cardigã(R$79,90) e t-shirts P&B(R$39,90). O lançamento no e-commerce e na loja do Shopping Iguatemi em SP será dia 18/08, e nas demais lojas selecionadas, dia 23/08! Qual peça você mais curtiu dessa parceria?

Fotos: Reprodução


ANOS 40
ANOS 50
ANOS 60
ANOS 70
ANOS 80
ANOS 90
ANOS 2000

OUTRAS PEÇAS


By
Bella Passarini;*

terça-feira, 2 de agosto de 2016

10 Ilustradores para você conhecer já!

Ao mergulhar no mundo do design e conhecer novos materiais de trabalho como: nanquim, gouache, aquarela, magic pen, carvão e giz pastel, comecei a explorar um pouco de cada uma e fui descobrindo ilustradores brasileiros feras na web que trabalham às vezes com a mesma técnica, mas com estilos beem diferentes!
Comecei a fazer aula de desenho lá no Solar do Rosário e já estou buscando referências como essas para desenvolver o meu próprio estilo de desenhar, e é bom não só para conhecer o trabalho de alguém, mas se inspirar e explorar os métodos e materiais que são usados por eles(as).
Confira o meu top 10 e compartilhe aqui qual você se identificou!

Fotos: Reprodução

1- Raíssa Bulhões (@raissabulhoes)















2- Lucas Oliveira(@lcsoliv)















3- Malena Flores(@malenaflores_)














4- Cruella Ateliê (@cruellaatelie)














5- Jana Glatt(@janaglatt)














6- Yasmin Hassegawa(@yashassegawa)














7- Marcela Sabiá(@marcelailustra)














8- Karen Rulez(@bykarenrulez)














9- Auxi Silveira (@drawxi)














10- Fernanda Fernandez(@mftfernandez)















By
Bellapassarini;*

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Como cheguei ao curso de design?

O terceirão havia chegado e o tempo para escolher uma faculdade estava apertando, e eu, com medo de estar fazendo a escolha errada no futuro, fiquei me cobrando bastante e não gostaria de desistir de um curso para migrar para outro, ser infeliz profissionalmente, financeiramente, etc.
Como na minha cidade não havia o curso de design, apenas o de arquitetura na particular, optei primeiramente por psicologia, pois era a que enquadrava no meu pequeno leque de opções. Tive muitas crises de ansiedade, e isso é super normal nesse tipo de decisão, e confesso que piorou na época do ENEM, o qual era o único vestibular o qual faria que garantia uma vaga em uma universidade pública.
No ano de 2015, ao sair o resultado, consegui em 2° lugar em psicologia na federal do meu estado e também que passava na federal do curso que eu realmente queria: Design.
Disso foi surgindo um sentimento de conquista que foi crescendo depois de muitas pesquisas sobre as diversas áreas do design e mercado de trabalho, e por ter o blog,  habilidades em artes manuais, acompanhar as tendências e assistir programas sobre o assunto, vi que isso era o que eu realmente gosto e pretenso seguir.
Pra quem está passando por esse momento de escolher ou mudar de curso, faça o que VOCÊ quer, e não o contrário, importantíssimo ver os pontos positivos e negativos, a grade curricular, além das afinidades as quais você se encaixa, e depois, decidir(se seus pais puderem ajudar) qual cidade irá estudar para começar essa nova jornada.


Fotos: Reprodução by Google






By
Bellapassarini;*